Conheça os benefícios de brincar ao “faz de conta”

Brincar ao faz de conta

A primeira infância é um momento de significativa importância para o desenvolvimento da criança, nomeadamente para o aperfeiçoamento da linguagem, da comunicação e da psicomotricidade, mas também para o desenvolvimento cognitivo, social e emocional.

As habilidades socioemocionais e afetivas, por exemplo, devem ser trabalhadas desde muito cedo, através da promoção de experiências psicossociais positivas e significativas para o crescimento saudável da criança.

Estas habilidades são essenciais para a sua adaptação aos diferentes espaços ou ambientes (social, físico e cultural), permitindo que aprenda a criar vínculos e a reforçar as interações com outras crianças e até mesmo com os adultos. Através destas interações sociais, a criança adquire também competências comunicativas. Desta forma, aprende a expressar sentimentos e ideias e a desenvolver a sua inteligência relacional, emocional e social.

A Importância de brincar ao “faz de conta

Brincar ao “faz de conta” é uma das melhores formas para trabalhar as habilidades sociais, emocionais e afetivas, mas também capacidades como imaginar e criar. Ao brincar ao “faz de conta”, a criança aumenta a sua capacidade de observar, de se expressar, de ouvir e de desenvolver empatia.

Sem dúvida que o processo de “fingir” ou “fazer de conta” é muito importante para o desenvolvimento infantil, porque através dele a criança aprende sobre si mesma e sobre os outros.

Ao “fazer de conta” que é outra pessoa, a criança experimenta e interpreta outros papéis, apercebendo-se de outras realidades diferentes da sua, mas também dos sentimentos do outro, ou seja, aprende a compreender o mundo que a rodeia.

 

“Faz de conta”: interpretação de diferentes papéis sociais

Interpretando outros papéis, a criança aprende a ser mais autónoma, a encontrar soluções para os diferentes problemas, a cooperar com os seus pares, a expressar as suas próprias ideias e a aceitar as ideias dos outros. Deste modo, percebemos que a capacidade de se colocar no lugar do outro é fundamental para o seu desenvolvimento social, mas também emocional. Esta capacidade pode ser adquirida através da promoção de atividades estimulantes e significativas, que permitam que a criança se relacione de forma saudável com o outro e interprete o mundo à sua volta. Estas atividades devem constar na representação e imitação de pessoas ou de situações imaginárias.

Quando a criança brinca ao “faz de conta”, está a fantasiar, a inventar personagens e a criar situações, explorando, desta forma, o seu lado mais criativo, livre e espontâneo.

De uma forma muito criativa, a criança desenvolve a sua capacidade de planear e estabelecer objetivos e a interiorizar regras sociais, desfrutando ao mesmo tempo do mundo da fantasia.

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados antes de serem publicados.